Desembolsos do BNDES para energia chegam a R$ 7,2 bilhões até setembro

Aprovações recuam 31% e ficam em R$ 8,45 bilhões no período

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social desembolsou R$ 7,2 bilhões para projetos de energia elétrica de janeiro a setembro deste ano. O resultado mostra um recuo de 22% na comparação com o ano passado. No período, o banco somou R$ 43,5 bilhões em desembolsos para as áreas de Agropecuária, Indústria, Infraestrutura e Comércio e Serviços. Nos últimos 12 meses, o desembolso para energia ficou em R$ 11,7 bilhões, número 6% menor que a marca anterior. Energia foi o setor que liderou nos desembolsos na área de infraestrutura, sendo seguida por transporte rodoviário, com R$ 5 bilhões.

Já as aprovações foram 31% menores até setembro, chegando a R$ 8,45 bilhões. O valor de aprovações é 16,9% do total consentido pelo banco. Em 12 meses, o recuo registrado foi de 36%, com R$ 11,2 bilhões aprovados para projetos do setor, que são 15,1% do total destinado pelo BNDES.

Na parte de consultas, foram R$ 15,8 bilhões de janeiro a setembro, com recuo de 7% em relação ao ano anterior. Em 12 meses, foram R$ 17,3 bilhões em consultas. O que mostra uma redução de 15% no valor das consultas do período de 2017. Assim como nos desembolsos, energia também liderou nas consultas e também foi seguida transporte rodoviário.

Foram R$ 15,6 bilhões em enquadramentos para a área de energia. Houve queda de 6% nos números. De janeiro a setembro, os enquadramentos chegaram a R$ 17,2 bilhões, também caindo 6%. A parte de energia foi responsável por 21% do total dos enquadramentos.