Moody’s: compra de PCHs da EDP não altera ratings da Statkraft Energias Renováveis

Agência afirmou ratings de geradora. Perspectiva é estável

A agência de classificação de risco Moody’s afirmou o rating corporativo Ba3 na escala global e A1.br na escala nacional da StatKraft Energias Renováveis. A perspectiva é estável. A manifestação da agência vem logo após a compra de oito PCHs da EDP, por R$ 704 milhões.

De acordo com a agência, a afirmação dos ratings considera que as métricas de crédito melhoraram bastante após a norueguesa Statkraft AS ter assumido o controle da empresa, em julho de 2015. Os acionistas noruegueses demonstraram um claro compromisso de apoiar a subsidiária brasileira por meio de aumentos de capital e melhorias na governança. Os ratings são ainda apoiados pela experiência de gestão da SKER na operação de PCHs e nos contratos de longo prazo.

A Moody’s considera que a compra vai trazer um benefício estratégico para a SKER, reforçando sua posição no mercado brasileiro de energia renovável. Ela vai adicionar escala, mantendo os riscos de execução adequados. Isso está de acordo com o plano de negócios da empresa para expandir seu portfólio por meio da aquisição de ativos existentes ou do investimento em novos projetos greenfield.

Segundo a Moody’s, o rating poderia ser melhorado caso fosse notado desempenho sustentado da empresa que continua a suportar suas sólidas métricas de crédito. A manutenção do caixa das operações antes de mudanças no capital de giro para o índice de endividamento total acima de 15%, e a cobertura de juros acima de três vezes após a execução do plano de negócios da companhia traria pressão positiva para os ratings. Já um rebaixamento viria se os indicadores de crédito se deteriorassem acentuadamente ou se a liquidez dela ficasse inadequada para suportar os vencimentos das dívidas.