Produção eletroeletrônica recua 4,8% em setembro, aponta Abinee

Segundo a Abinee, apesar do resultado negativo impactado pela quedas de 8,3% e 1,4% nas áreas eletrônica e de produção de bens elétricos, desempenho permanece positivo no acumulado do ano

A produção industrial do setor eletroeletrônico recuou 4,8% em setembro em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo dados divulgados pelo IBGE e compilados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica – Abinee, que explicou o desempenho através das quedas tanto da área eletrônica, com 8,3%, como da produção de bens elétricos, com 1,4%.

Na área eletrônica, o principal responsável pelo resultado foi o recuo da produção de aparelhos de áudio e vídeo, que vem ocorrendo nos últimos meses. Neste segmento estão classificados os televisores, que vinham contribuindo com o aumento da produção desde o ano passado, em virtude da Copa do Mundo de Futebol.

Já o desempenho da área elétrica sofreu influência da retração de 24,8% na produção de lâmpadas. Os únicos segmentos que cresceram foram os geradores, transformadores e motores elétricos, com taxa de 2,6%.

Em relação ao mês imediatamente anterior, a produção de bens do setor sofreu queda de 10,2%, com recuo tanto na área eletrônica, com 9,2%, como na elétrica, com 11,2%.

Apesar dos resultados negativos registrados em setembro, no acumulado dos primeiros nove meses do ano, a produção industrial do setor aumentou 3,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, contando com a ampliação de 8% na produção de bens eletrônicos, uma vez que a área elétrica recuou 0,8%.