Albuquerque quer criar ambiente de confiança e previsibilidade no setor de energia

Almirante foi indicado pelo presidente eleito para ministro de Minas e Energia

A Marinha divulgou nesta sexta-feira, 30 de novembro, uma nota com declaração do Almirante Bento Albuquerque, indicado para ministro de Minas e Energia pelo presidente eleito Jair Bolsonaro. Na declaração, Albuquerque afirma querer criar um “ambiente de confiança e de previsibilidade” tanto para o mercado quanto para o consumidor no setor de energia.

“Sinto-me honrado com o convite do Presidente Jair Bolsonaro. Creio que o Setor Energético Brasileiro, importante segmento do Ministério de Minas e Energia, precisa, acima de tudo, de um ambiente de confiança e de previsibilidade, tanto para os Mercados, quanto para o Cidadão consumidor. Esse será meu principal objetivo à frente deste Ministério tão importante para o desenvolvimento do Brasil”, declarou Bento Albuquerque.

O Almirante Albuquerque é carioca e tem 60 anos e atualmente ocupa o cargo de diretor-geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha. Ele iniciou a carreira militar em 1973. Entre outros, ele foi Chefe de Gabinete do Estado-Maior da Armada, Chefe do Gabinete do Comandante da Marinha e Comandante em Chefe da Esquadra.

Antes de liderar a divisão atual, o Almirante foi Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha. No Congresso Nacional, atuou como Assessor Parlamentar do Gabinete do então Ministro da Marinha e como Assessor-Chefe Parlamentar do Comandante da Marinha. Ele também teve experiências internacionais. Atualmente, exerce, também, a presidência do Conselho Administração da empresa Amazul e é membro do Conselho de Administração da Nuclep.

Bento realizou os Cursos de Pós-Graduação em Ciências Políticas pela Universidade de Brasília; MBA em Gestão Pública pela Fundação Getúlio Vargas; e MBA em Gestão Internacional pela COPPEAD da Universidade Federal do Rio de Janeiro.