ABB vende divisão Power Grids para a Hitachi

Multinacional vende a divisão por US$ 11 bilhões, mas ainda ficará com quase 20% da empresa durante o período de transição, companhia focará em soluções digitais

A ABB anunciou nesta segunda-feira, 17 de dezembro, uma reestruturação na qual vendeu a maior parte do capital da divisão Power Grids para a japonesa Hitachi. A multinacional suíça agora está focado no segmento digital com a simplificação do seu modelo de negócios e estrutura. Segundo o acordo entre as empresas, a ABB manterá, inicialmente, 19,9% do capital de Power Grids para assegurar a transição. Nos termos negociados estão a opção de saída pré-definida da empresa a valor justo de mercado com preço mínimo de 90% do valor da empresa, exercível pela ABB três anos após o fechamento. A divisão Power Grids foi avaliada em US$ 11 bilhões. O encerramento da operação é esperado até o primeiro semestre de 2020.

Com a mudança nos negócios a ABB atuará em Eletrificação, Automação Industrial, Robótica e Automação Discreta e Movimento sendo que a solução ABB Ability será a plataforma digital comum a todas as áreas que serão divididas em 4 diferentes empresas. Segundo dados da empresa essas divisões estão posicionadas como número 1 ou 2 do mercado e estão em locais com índice de crescimento classificados como atraentes, entre 3,5% e 4% ao ano, acrescentando US$ 140 bilhões em tamanho para alcançar US$ 550 bilhões até 2025.

Além disso, a empresa estimou reduções de custos anuais em US$ 500 milhões em todo o grupo e de aproximadamente US$ 500 milhões em encargos de reestruturação não operacionais. O crescimento anual de receita comparável está na faixa de 3% a 6%, a margem EBITA operacional de 13% a 16%, retorno sobre o capital empregado de 15% a 20%, conversão de caixa para lucro líquido de aproximadamente 100%.

Em seu comunicado a empresa aponta que o negócio Eletrificação fornecerá um portfólio de produtos, soluções digitais e serviços, da subestação ao soquete. O mercado potencial é estimado em US$ 160 bilhões e deverá crescer 3% ao ano, em média, no longo prazo. O negócio terá exposição a segmentos de clientes em rápido crescimento, incluindo renováveis, mobilidade eletrônica, centros de dados e prédios inteligentes. Já Automação Industrial oferecerá soluções para a operem de processos com maior autonomia. Neste segmento está a automação integrada e as soluções digitais específicas da indústria da ABB, tecnologias de controle, software e serviços avançados, bem como as ofertas de medição e análise, marítima e de turbo-carregamento. O mercado é estimado em US$ 90 bilhões e deve crescer, em média, 3% a 4% ao ano no longo prazo.

Em Robótica e Automação Discreta a ideia é combinar as soluções de automação de máquinas e fábricas em um mercado de US$ 80 bilhões e crescimento médio de 6% a 7% ao ano no longo prazo. Movimento é o negócio que fornecerá motores elétricos, geradores, unidades e serviços, bem como soluções de trem de força digital integradas. O mercado é estimado em US$ 80 bilhões, que cresce em média em torno de 3% ao ano.