Cemig e FIEMG fecham acordo para redução de custos na indústria

Estimativa é de economia de 15% na conta e investimentos realizados por meio da Cemig-GD, subsidiária da estatal mineira

A Cemig e a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais assinaram, nesta segunda-feira, 17 de dezembro, um memorando de entendimento cuja a meta é estabelecer cooperação comercial para a redução de custos para aumentar a competitividade da indústria do estado por meio do desenvolvimento da geração distribuída.
As atividades serão desenvolvidas por meio da subsidiária Cemig Geração Distribuída (Cemig GD), com usinas de GD para clientes atendidos em baixa tensão como comércios e pequenas indústrias. Dentre os ganhos apontados estão os ambientais, redução do consumo de combustíveis fósseis e as emissões de gases de efeito estufa, além de contribuir com a redução dos custos de energia atuais, o que ajuda no aumento da competitividade da indústria local.  A estimativa é de redução de custos com energia da ordem de 15% e sem a necessidade de investimentos por parte das empresas.
O evento, realizado na sede da federação em Belo Horizonte, contou com a presença dos presidentes da Cemig, Bernardo Alvarenga, da FIEMG, Flávio Roscoe Nogueira, e da Cemig GD, Tarcísio Andrade Neves, e do diretor de Relações Institucionais e Comunicação da Cemig, Thiago de Azevedo Camargo.
Para impulsionar essa tecnologia, o governo de Minas Gerais sancionou, em julho do ano passado, a Lei 21.713, que estimula a produção e a comercialização dessa energia no Estado a estabelecimentos com atividade de geração, transmissão ou comercialização de energia solar. A nova norma amplia para 20 anos o prazo para a concessão de créditos de ICMS relativos à aquisição de energia solar produzida no Estado. Esse é um importante incentivo ao desenvolvimento da energia solar fotovoltaica.