Tribunal de Contas autoriza alienação de ativos da CEB

Leilão está previsto para 21 de fevereiro de 2019; companhia também aprovou plano de negócios 2019-2023

O Tribunal de Contas do Distrito Federal autorizou “o prosseguimento da alienação de participações acionárias” detidas pela CEB nas sociedades Energética Corumbá III; CEB Lajeado; Corumbá Concessões; BSB Energética; e das participações societárias detidas pela CEB Participações na sociedade Corumbá Concessões e no Consórcio CEMIG-CEB UHE Queimado. O leilão está previsto para 21 de fevereiro de 2019, segundo comunicado divulgado ao mercado na semana passada.

PLANO DE NEGÓCIOS

O Conselho de Administração da CEB aprovou o plano de negócio 2019-2023 que prevê as seguintes iniciativas: criação de subsidiária joint-venture; ou outra forma adequada de contratação para o gerenciamento e atuação na comercialização de energia no ambiente do mercado livre; e criação de subsidiária, joint-venture, ou outra forma adequada de contratação para identificação e avaliação das oportunidades de inserção competitiva da empresa nos diversos espaços tecnológicos de geração de energia elétrica a partir de fontes alternativas renováveis e livres da emissão de carbono.

Segundo o Conselho, as novas tecnologias limpas de geração de energia e o arcabouço regulatório oferecem oportunidades de novos negócios que devem merecer a atenção da CEB, por representarem alternativas de evolução empresarial. “Tais oportunidades podem ser exploradas por meio da criação de parcerias que a um só tempo preservem o principal negócio do Grupo CEB, a CEB Distribuição S/A; bem como diversifiquem o campo de atuação da companhia; porém se restringindo ao setor energético.” Consultorias especializadas deverão ser contratas para apoiar o desenvolvimento de estudos técnicos e de viabilidade econômica-financeira.