Térmicas no N, NE e SE têm operação prorrogadas por tempo indeterminado

Usinas somam capacidade instalada de pouco mais de 2 mil MW. Decisão deve-se aos contratos de combustível

A Agência Nacional de Enegia Elétrica prorrogou nesta sexta-feira, 1º de fevereiro, por tempo indeterminado, a operação de quatorze termelétricas instaladas nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste. As usinas somam capacidade instalada de pouco mais de 2 mil MW. A decisão consta em despacho publicado pelo órgão regulador no Diário Oficial da União.

Segundo a agência, a prorrogação na operação das usinas acompanha alterações – também por tempo indeterminado – nos contratos de suprimento do combustível. Essas alterações contratuais ocorreram em função da mudança de regulamento feita no ano passado sobre penalidades por falta de combustível.

Os empreendimentos prorrogados são Termoparaíba (170,8 MW – PB), Termonordeste (170,8 MW – PB), Termomanaus (143 MW – PE), Pau Ferro I (94 MW – PE), Potiguar (53,1 MW – RN), Potiguar III (66,4 MW – RN), Global I (148, 8 MW – BA), Global II (148,0 MW – BA), Geramar I (165,9 MW – MA), Geramar II (165,8 MW – MA), Viana (174,6 MW – ES), Maracanaú I (168 MW – CE), Campina Grande (169, 1 MW – PB) e Pernambuco III (200,8 MW – PE).

Essas termelétricas, movidas a óleo, já haviam tido as suas operações postergadas pela Aneel em fevereiro de 2017, em um prazo até 31 de janeiro do ano passado.