CPFL Paulista nota aumento de 53% em roubo de energia durante 2018

Com 3.629 ocorrências, acréscimo de 35,5% em relação a 2017, Bauru apresentou o maior número de irregularidades entre as cidades atendidas pela concessionária, que conseguiu recuperar 12.629 MWh de energia furtada em 2018

A CPFL Paulista (SP) intensificou a fiscalização contra fraudes e furtos de energia em Bauru, Jaú e cidades da região. Na comparação entre 2018 e 2017, a concessionária registrou um crescimento de 53% no número de irregularidades identificadas, passando de 3.437 para 5.262 casos.

Bauru apresentou o maior número de irregularidades identificadas, alcançando a marca de 3.629 ocorrências, um acréscimo de 35,5%. Em segundo lugar ficou Botucatu, com 464 casos, seguida por Marília, com 443 ocorrências.

No ano passado, considerando as cidades de Bauru, Jaú, Lençóis Paulista, Botucatu, Marília, São Manuel, Garça, Barra Bonita, Vera Cruz e Bofete, a distribuidora do Grupo CPFL conseguiu recuperar um volume de 12.629 MWh de energia furtada, o suficiente para abastecer 7.017 famílias compostas por até quatro pessoas pelo período de um ano ou o equivalente ao consumo de cidades do porte de Altinópolis, Colina ou Itatinga, no interior paulista.

Intensificação da fiscalização 

Nos últimos anos, a estratégia da CPFL Paulista é intensificar a fiscalização contra fraudes e furtos de energia em todos os municípios atendidos ela distribuidora. Em 2018, foram realizadas 266,1 mil inspeções, incremento de 42,4% na comparação com as 186,8 mil inspeções executadas em 2017. Atualmente, a taxa de sucesso é de 21,3%, ou seja, para cada cinco fiscalizações realizadas, as equipes encontram uma fraude. Isso significa que, em 2018, a distribuidora encontrou 56.893 casos de fraudes e furtos, recuperando 136.534 MWh de energia, volume suficiente para abastecer 75,8 mil famílias por um ano, equivalente à cidade de Santa Bárbara d’Oeste.

Segundo a empresa, os resultados são fruto da maior assertividade do trabalho desenvolvido pela Diretoria Comercial do Grupo, que adotou novas tecnologias e mais inteligência em seus processos de monitoramento e análise. Para o Diretor Comercial da CPFL Energia, Roberto Sartori, esses investimentos têm sido um grande aliado na identificação das fraudes e furtos de energia nas redes da distribuidora.

“O trabalho realizado em conjunto com os órgãos públicos e autoridades policiais também tem se mostrado fundamental nas operações que visam o combate às fraudes e ligações clandestinas. Todas essas ações possibilitaram a identificação de um número maior de irregularidades em 2018”, afirmou Sartori.