Sun Mobi amplia capacidade com nova UFV no interior de São Paulo

Nova usina será a maior unidade de Geração Distribuída do estado e evitará a emissão de mais de 3.300 toneladas de CO2 ao longo de sua vida útil; empresa atingirá potência instalada de 1,4 MWp com a planta

A Sun Mobi vai implantar uma nova usina solar no município de Porto Feliz (SP), que elevará a sua capacidade instalada para 1,4 MWp. A iniciativa contará com investimentos de R$ 4 milhões e a previsão para entrada em operação é para novembro deste ano. Com 1 MWp, a UFV Wanda Maria Bueno ocupará uma área de 10.000 m2, o que virá a representar a maior planta de Geração Distribuída do Estado de São Paulo.

Do montante aplicado, cerca de 15% ficará na economia da região, através da contratação de serviços e equipamentos locais. O empreendimento também evitará a emissão de 3.300 toneladas de CO2 ao longo de sua vida útil. Com a nova unidade, a perspectiva é que o volume de energia gerada pela empresa passe de uma média de 42.000 kWh/mês para 165.000 kWh/mês.

Para Guilherme Susteras, sócio da Sun Mobi, a geração distribuída já é uma realidade para retomar o crescimento do país. “Entregar energia limpa e sustentável com serviços inovadores é nossa forma de contribuir para o desenvolvimento do Brasil. Consumidores que investirem em nesta modalidade já geram o suficiente para abastecer uma cidade equivalente a São José do Rio Preto (SP)”, comentou.

A empresa também oferece a seus clientes serviços que permitem o acompanhamento em tempo real e uma melhor gestão de seus consumos. De acordo com a Universidade de Oxford, com estas ferramentas é possível economizar até 15% de energia. “Oferecemos um pacote de serviços exclusivos que incluem o acompanhamento ativo do consumo de energia e o estímulo à adoção de ações que evitam desperdícios”, explicou Alexandre Bueno, outro sócio da empresa.

Enertech pioneira no Brasil, a companhia possibilita que empresas ou pessoas físicas optem pela energia solar de maneira simples e prática, sem ter de instalar placas fotovoltaicas nos próprios telhados. A empresa fornece energia diretamente a clientes em 26 municípios do interior e litoral de São Paulo, na área de concessão da CPFL Piratininga, com a entrega sendo feita por meio da rede da distribuidora.