MME confirma agenda de leilões de geração e transmissão

Ministro Bento Albuquerque espera definir situação de Angra 3 em até dois meses

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, confirmou nesta quarta-feira, 27 de fevereiro, o calendário de leilões de geração e transmissão deste ano. Em evento promovido em São Paulo pelo banco BTG Pactual, anunciou que o A-4 será em junho e que o A-6 será em setembro. Para dezembro, está previsto um leilão de transmissão com 15 lotes, 1.700 km de linhas, com investimentos estimados em R$ 4 bilhões.

O ministro também anunciou que em 30 dias vai abrir road show para que os investidores tenham acesso as informações do projeto da usina nuclear de Angra 3, cuja obra está paralisada desde 2015. Segundo ele, esse tema está sendo tratado “sem preconceitos e sem ideia pré-concebida”. A expectativa é que em até dois meses haverá uma definição de como a obra será concluída.

Albuquerque também destacou a importância para o país da negociação com o Paraguai para a energia produzida pela binacional Itaipu (14.000 MW) após 2023. Disse que a questão do risco hidrológico e a capitalização da Eletrobras seguem na lista de prioridades da agenda do ministério. “Temos que ter uma solução estrutural, principalmente no que diz respeito a garantia física (das hidrelétricas) para resolver de vez essa questão do GSF”, disse o ministro, que voltou a dizer que o passado pode ser resolvido ainda essa semana com a votação do projeto de lei 10.985/18 que está em tramitação no Congresso.

Na última terça-feira, 26 de fevereiro, o almirante Bento Albuquerque esteve com o presidente do Tribunal de Contas da União, José Mucio Monteiro, e ficou acordado que o ministério e o TCU vão se reunir trimestralmente para acompanhar a evolução das principais ações e pontos de atenção no setor elétrico.