Aneel aprova operação comercial de PCH no Mato Grosso

Decisão libera 29 MW da usina Paranatinga II. Agência também autorizou operação de sete turbinas da EOL Umburanas 25 (BA) e testes na UTE Sonora (MS)

A Agência Nacional de Energia Elétrica confirmou a operação comercial de três turbinas de 9,6 MW da pequena central hidrelétrica Paranatinga II, segundo despacho publicado nesta sexta-feira, 1º de março, no Diário Oficial da União. A PCH, que pertence a Paranatinga Energia S.A, controlada pela Atiaia Energia, empresa do Grupo Cornélio Brennand em sociedade com a Koblitz Energia LTDA, está localizada no município de Campinápolis e Paranatinga, no Mato Grosso.

A Aneel também acatou o pedido da Engie e liberou sete aerogeradores de 2,5 MW cada para operação comercial da EOL Umburanas 25, somando 17,5 MW de capacidade instalada em Sento Sé, na Bahia.

Outra deliberação da Agência foi para a termelétrica Sonora, que poderá testar uma unidade geradora de 10 MW no Mato Grosso do Sul. O empreendimento é de posse da Sonora Estância. S.A.