Preço da energia cai 26% no Sudeste e Sul

Expectativa de afluências mais otimistas para o Sudeste impacta na redução do PLD

O Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) para o período entre 2 e 8 de março passou de R$ 339,46/MWh para R$ 251,81/MWh nos submercados Sudeste/Centro-Oeste e Sul, queda de 26%. No Nordeste, a redução alcançou 8% com o preço fixado em R$ 164,36/MWh, enquanto no Norte, o PLD segue no piso de R$ 42,35/MWh, informou a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) nesta sexta-feira, 1º de março.

Segundo a instituição, a melhora nas afluências esperadas para o Sudeste, estimadas em 95% da média histórica para março, é o principal motivo para a redução do PLD. As Energias Naturais Afluentes (ENAs) previstas para o sistema também foram atualizadas positivamente, de 76% para 84% da média. A expectativa é que as afluências fiquem em 89% da média no Sul, 46% no Nordeste e em 76% da média histórica no Norte.

A carga prevista para a próxima semana deve ficar em torno de 300 MW médios mais baixa, com redução esperada no Sul (-300 MW médios), Nordeste (-50 MW médios) e Norte (-60 MW médios). No Sudeste, por sua vez, a carga deve registrar elevação de 110 MW médios.

Já os níveis dos reservatórios do país ficaram cerca de 750 MW médios mais altos em relação ao esperado, com queda apenas no Sul (-400 MW médios). Nos demais submercados, os níveis estão mais altos: Sudeste (+200 MW médios), Nordeste (+600 MW médios) e Norte (+350 MW médios).

O fator de ajuste do Mecanismo de Realocação de Energia (MRE) previsto para março foi revisto de 135,3% para 139%. O Encargo de Serviço do Sistema (ESS) esperado para o período é de R$ 34 milhões, sendo R$ 23 milhões referentes às restrições operativas e R$ 11 milhões referentes à reserva operativa de potência. A CCEE ressalta que considerando a atual conjuntura, esta previsão de encargos pode variar.