Enel Rio terá aumento médio de 9,70%

Um dos itens de maior participação no reajuste anual foram os custos com compra de energia

As tarifas da Enel Distribuição Rio ficarão em média 9,70% mais caras a partir de 15 de março. O efeito médio do reajuste anual aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica nesta terça-feira, 12, será de 9,65% para os consumidores atendidos em alta tensão e de 9,72% na baixa tensão.

Os índices finais refletem a aprovação pela Aneel do resultado definitivo da revisão tarifária da distribuidora, realizada em 2018, e que levou a um reposicionamento médio de 17,87%.

Entre os itens de maior impacto no reajuste estão a compra energia, com 4,43% de participação no índice, e a inclusão de 6,47% em componentes financeiros, resultantes da variação de despesas não cobertas pela tarifa nos últimos 12 meses. Os encargos setoriais tiveram impacto médio 0,14%, com destaque para o aumento da CDE Uso de 2,27% e a redução de 2,57% com o fim das despesas com o empréstimo da Conta ACR. A última parcela do financiamento foi paga agora em março.

Com o reajuste anual, a tarifa residencial 2019 da Enel Rio passa de pouco mais de R$ 622/KW para R$ 682,07/KW. A distribuidora atende 2,6 milhões de unidades consumidoras em 66 municípios do estado Rio de Janeiro, incluindo Niterói, Região dos Lagos e Norte Fluminense.