Aneel mantém inabilitação de consórcio vencedor do leilão A-4 de 2018

Decisão foi tomada porque a empresa Kroma Gestão e Serviços não atendeu a exigência de patrimônio líquido

A Agência Nacional de Energia Elétrica manteve a inabilitação do Consórcio São Pedro e Paulo, vencedor do leilão A-4 de 2018 com dois empreendimentos solar fotovoltaicos. Segundo a Aneel, a desclassificação aconteceu porque a empresa Kroma Gestão e Serviços em Energia Elétrica, líder do consórcio, não atendeu a exigência de Patrimônio Liquido mínimo, prevista no edital do certame.

A decisão inicial da Comissão de Licitação da Aneel foi questionada pela empresa, que realizou aumento de capital de R$ 10,5 milhões, o que elevou o PL para R$ 10,8 milhões. O diretor-geral da Aneel, André Pepitone, explicou que se não houvesse concorrente para o lote do leilão disputado pelo consórcio, a agência poderia ter maior flexibilidade na decisão. Ele acrescentou que a segunda colocada na disputa apresentou um preço para a energia próximo ao do vencedor. A agencia vai abrir processo especifico para avaliar a possibilidade de execução das garantias financeiras do consórcio.