Celesc anuncia chamada pública com R$ 40 mi para eficiência energética

Aporte é quatro vezes maior que os R$ 9,5 milhões empregados no ano anterior. Inscrições correm até 29 de março

Num movimento que acena para a promoção de mais ações e resultados em eficiência energética, a Celesc ampliou o orçamento disponível para os programas da área. Os recursos destinados à chamada pública deste ano passaram de R$ 9,5 milhões para R$ 40 milhões. A iniciativa visa promover oportunidades de participação mais isonômicas aos consumidores no Programa, que irá selecionar os projetos que tragam os melhores resultados do ponto de vista do sistema elétrico nacional, promovendo a transparência do processo. As inscrições podem ser realizadas até o próximo dia 29 de março, através do portal da empresa.

Serão aceitas propostas que promovam o uso eficiente e racional de energia, estimulando a adoção de novas tecnologias e de bons hábitos de consumo para combater o desperdício. Todo o processo será realizado via internet, sem a necessidade de encaminhar documentos por meios físicos. Thiago Jeremias, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética da Celesc, chamou a atenção para que os interessados não deixem para fazer a inscrição no último dia, revelando que desde 28 de fevereiro já é possível inscrever projetos na página da distribuidora.

Para Hospitais Públicos e/ou Filantrópicos, serão disponibilizados R$ 5 milhões em projetos com geração de energia através de fontes incentivadas. O objetivo é estimular ações de eficiência e geração distribuída em um dos setores do estado mais afetados pela grave crise financeira dos últimos anos. O restante será aplicado no financiamento de projetos de eficiência que possam ser adotados em residências, indústrias, prédios públicos, estabelecimentos comerciais ou de serviços, na área rural ou na iluminação pública.

Os critérios básicos de seleção atendem aos Procedimentos do Programa de Eficiência Energética (PROPEE), definidos pela Aneel. Para participar desta chamada os projetos devem estar pautados em ações de melhoria de instalação, que são ações realizadas em instalações de uso final de energia elétrica envolvendo a troca ou melhoramento do desempenho energético de equipamentos e sistemas de uso da energia elétrica. Propostas que contemplem, além das ações de melhoria, a inclusão de geração de energia elétrica a partir de fontes incentivadas, também poderão participar do processo de seleção.