Novo decreto deve manter cumulatividade de subsídios para consumidores rurais

Descontos acumulados serão reduzidos gradualmente, segundo proposta que está na Casa Civil

O governo vai publicar um novo decreto mantendo a cumulatividade dos subsídios para consumidores rurais irrigantes que também tem unidade consumidora atendida em baixa tensão. Segundo o ministro de Mina e Energia, Bento Albuquerque, a decisão já foi tomada e o ato está na Casa Civil para publicação.

O fim dos descontos acumulados para consumidores rurais está previsto em decreto publicado em dezembro passado, no fim do governo Temer. O decreto determina que a cumulatividade será retirada de forma gradual, ao longo dos próximos cinco anos. “Nós procuramos resolver não só de forma integrada aqui dentro do Ministério de Minas e Energia, mas também com o governo essa questão dos subsídios para o setor rural”, informou o ministro durante café da manhã com jornalistas nesta quinta-feira, 21 de março.

O assunto foi tratado na reunião do Conselho do Governo e discutido com a ministra da Agricultura, Teresa Cristina, e com os ministro Gustavo Canuto (Integração Regional) e Paulo Guedes (Economia). As mudanças também foram discutidas com a Agência Nacional de Energia Elétrica.