Preço da energia sobe 15% nos submercados Sul e Sudeste

Nordeste e no Norte, os preços permaneceram os mesmos da semana passada

O Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) para o período entre 23 e 29 de março subiu 15%, em média, ao passar de R$ 199,09/MWh para R$ 229,74/MWh nos submercados Sudeste/Centro-Oeste e Sul. No Nordeste e no Norte, os preços permaneceram os mesmos da semana passada, R$ 160,22/MWh e R$ 42,35/MWh, respectivamente.

Segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a elevação do PLD é explicada pela previsão de afluências menos otimistas que as previstas anteriormente para o Sistema Interligado Nacional (redução de 92% para 89% da média histórica), apesar de a estimativa ainda estar alta para março nos submercados Sudeste (95%) e Sul (138%). No caso da região Norte, as afluências previstas ficaram em 85% e no Nordeste permaneceram em 40%.

A carga prevista para a próxima semana deve ficar em torno de 60 MW médios mais alta, com elevação de 115 MW médios no Nordeste e de 135 MW médios no Norte. No Sudeste, a carga deverá ser a mesma da registrada na semana anterior e no Sul a expectativa é que a carga reduza 190 MW médios.

Os níveis dos reservatórios do SIN ficaram cerca de 145 MW médios mais altos em relação ao esperado, com redução no Norte (132 MW médios) e no Sul (390 MW médios). Nos demais submercados (Sudeste/Centro-Oeste e Nordeste), as elevações ficaram, respectivamente, em 410 MW médios e 260 MW médios.

O fator de ajuste do Mecanismo de Realocação de Energia (MRE) esperado para março foi revisado de 138,5% para 138,7%. O Encargo de Serviço do Sistema (ESS) previsto para março é R$ 239 milhões, sendo R$ 80 milhões referentes às restrições operativas e R$ 159 milhões referentes à reserva operativa. A CCEE ressalta que considerando a atual conjuntura, a previsão de encargos pode variar.