ANA prorroga redução da descarga de água de Sobradinho e Xingó

Desde 2017, a defluência média das hidrelétricas caiu para 550 m³/s

A Agência Nacional de Águas prorrogou até 30 de abril a redução da descarga dos reservatórios de Sobradinho e Xingó, no rio São Francisco, para uma média diária de 550 m³/s e instantânea de até 523 m³/s. A diminuição para esse valor da quantidade média de água liberada pelas duas hidrelétricas da Chesf foi determinada pela ANA em julho de 2017, por meio da Resolução 1.291, e tem sido prorrogada desde então pela autarquia.

A redução foi motivada pelas condições hidrológicas desfavoráveis e pelo nível de armazenamento dos reservatórios do São Francisco. Afetada pela seca desde 2012, a região Nordeste teve a primeira alteração na vazão defluente das hidrelétricas em 2013, quando o mínimo passou de 1.300 m³/s para 1.100 m³/s.

Com a manutenção do cenário de crise hídrica, os níveis foram reduzidos gradativamente, até atingirem o valor atual. O uso de um patamar  médio para as defluências foi adotado pela agência já em 2017. A nova prorrogação de prazo foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira, 20 de março.