ONS: projeção de vazões em abril para o Sudeste está em 87% da média

Custo marginal de operação no submercado Nordeste equaliza com o Norte e fica zerado na primeira semana do mês

A primeira versão do Programa Mensal de Operação para o mês de abril indica afluências abaixo da média no maior submercado do país, o Sudeste/Centro-Oeste. A expectativa do Operador Nacional do Sistema Elétrico é de que a energia natural afluente nessa região fique em 87% da média de longo termo, a mais elevada em todo o país. No Sul a previsão inicial é de 79% da MLT, no Nordeste a menor, com 55% e no Norte 73% da média histórica.
Nessa primeira versão do PMO, a previsão de carga é de crescimento de 1,8% quando comparado ao mesmo mês do ano passado. São esperadas expansões de 7,3% no Nordeste, 1,6% no Norte e no SE/CO. No Sul está a única retração, com 2,5%. Caso essa previsão se confirme a carga para o mês poderá alcançar 68.701 MW médios.
Já em termos de armazenamento, continua o replecionamento dos reservatórios no SE/CO ao longo do último mês oficial do período úmido de 2019. A perspectiva é de que o nível chegue ao final de abril em 44,4%, um aumento de 5 pontos porcentuais ante o previsto como nível inicial a partir das 24h desta sexta-feira, 29 de março, que é de 39,6%. No segundo maior submercado, o Sul, esse nível esperado é de 43,1% ante os atuais 46%. No NE é de 57,6% ante o volume inicial de 52,4%. Já no Norte continua o maior volume com 70,2% contra os atuais 66%.
O custo marginal de operação médio inicia o mês em R$ 204,09/MWh nos dois maiores submercados, resultado da carga pesada em R$ 208,63/MWh a média em R$ 208,32/MWh e a leve em R$ 199,47/MWh. A novidade ficou para o mercado no NE que tem o valor zerado e acompanha as últimas semanas do Norte que manteve esse mesmo patamar.
O despacho térmico total para a semana operativa que se inicia neste sábado, 30 de março soma 6.132 MW médios. São 1.553 MW médios dentro da ordem de mérito, outros 4.401 MW médios por inflexibilidade e mais 178 MW médios por restrição elétrica.
Em termos de meteorologia, apontou o ONS, é esperada chuva fraca em pontos isolados da bacia do rio Jacuí no início da semana operativa. Durante a semana deve ocorrer chuva fraca a moderada nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai, e Iguaçu e no trecho incremental a UHE Itaipu.