Equatorial reporta lucro ajustado de R$ 290 milhões no quarto trimestre de 2018

No ano, o resultado alcançou R$ 822 milhões, crescimento de 7,8% frente a 2017

A Equatorial Energia reportou lucro ajustado de R$ 290 milhões no quarto trimestre em 2018, crescimento de 1% na comparação com igual período em 2017. No ano, o lucro ajustado alcançou R$ 822 milhões, crescimento de 7,8% frente a 2017. Os dados foram divulgados na última sexta-feira, 29 de março.

De outubro a dezembro, a companhia apresentou lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciações (Ebitda ajustado) de R$ 655 milhões, 25,9% a mais do que em igual período do ano anterior. No ano, o Ebitda ajustado alcançou R$ 2,05 bilhões, aumento de 19,9% se comparado a 2017.

A receita operacional líquida (ROL) atingiu R$ 3,8 bilhões no quarto trimestre, alta de 39,8% na comparação trimestral. No ano, foram R$ 11,2 bilhões de ROL, crescimento de 24% frente a 2017.

A empresa investiu R$ 2,18 bilhões em 2018, sendo R$ 748 milhões no quarto trimestre, aumento de 44,6% e 51,4%, respectivamente, quando comparado com 2017. Em 31 de dezembro, a dívida da companhia somava R$ 6,7 bilhões. O indicador dívida líquida/Ebitda está em 3,3X, contra 1,8x em dezembro de 2017.

A Equatorial Energia atua nos segmentos de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. Controla as distribuidoras dos estados do Maranhão, Pará e Piauí. Em dezembro de 2018, venceu o leilão de privatização da Ceal, de Alagoas; o fechamento desta operação aconteceu em março de 2019. Em geração conta com uma capacidade instalada de 330 MW. Em transmissão, está construindo oito lotes de linhas, que no futuro representar um adicional de receita de R$ 879 milhões anuais.

RESULTADO BRUTO

No resultado sem ajuste, a Equatorial apresentou lucro de R$ 424 milhões no quarto trimestre, queda de 16,7%. No ano, o lucro de R$ 918 milhões representou uma queda de 8% frente a 2017. De outubro a dezembro o Ebitda ficou em R$ 1,1 bilhão, mais que o dobro do registrado em igual período do ano anterior. No ano, o Ebitda de R$ 2,5 bilhões representou crescimento de 43,5% frente a 2017.

Nota da Redação: matéria atualizada às 13h22 para inclusão do resultado sem ajuste.