Eletrobras tem novos candidatos ao conselho pelos minoritários

Estatal informou ainda que foram indicados novo candidatos para as vagas no conselho fiscal

A Eletrobras informou que adicionou a indicação realizada por acionistas minoritários titulares de ações ordinárias e preferenciais, de candidatos aos cargos de membros titulares para o conselho de administração, bem como para titular e suplente do conselho fiscal conforme previsto em seu Estatuto Social. Em comunicado ao mercado, a estatal informou que os nomes de Felipe Villela Dias foi indicado para a vaga no conselho por acionistas minoritários detentores de ações preferenciais e Daniel Alves Ferreira, indicado por acionistas minoritários detentores de ações ordinárias para vaga no conselho.
E ainda foram incluídos os nomes da candidata Patricia Valente Stierli, como titular e de Gaspar Carreira Júnior como suplente, indicados por acionistas minoritários detentores de ações ordinárias para vaga no conselho fiscal. Já Mário Daud Filho, como titular e de Robert Juenemann como suplente indicado por acionistas minoritários detentores de ações preferenciais para este mesmo conselho.
“Em razão das modificações acima descritas, a Eletrobras esclarece que os votos já conferidos às demais deliberações e/ou aos candidatos que já constavam no Boletim de Voto, antes da presente alteração, serão considerados válidos, exceto se o acionista encaminhar nova instrução de voto; os acionistas que já tenham encaminhado instrução de voto, e desejem reapresentá-la, poderão fazê-lo até sete dias antes da data prevista para a realização da 59ª AGO, mantendo-se fixada em 22 de abril de 2019; e caso o acionista decida reapresentar sua instrução de voto, para evitar que sua instrução de voto possa ser considerada conflitante, é recomendável que encaminhe sua nova instrução para o mesmo prestador de serviço anteriormente utilizado”.
A Eletrobras destacou ainda que os candidatos citados acima ainda estão sob análise do Comitê de Gestão, Pessoas e Elegibilidade da companhia, responsável pela verificação do atendimento aos requisitos de elegibilidade elencados na Lei das Estatais, no Decreto que a regulamenta, na Lei das Sociedades por Ações e na Política de Indicações da Holding, das Controladas, Coligadas, Fundações e Associações das Empresas Eletrobras.