BNDES aprova R$ 49,3 milhões para Grupo JP Andrade investir em renováveis

Financiamento ao grupo será responsável por 69% do projeto que abrange ampliação da capacidade de geração a partir da biomassa e de produção e armazenamento de etanol, com expansão e renovação do canavial

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou o financiamento de aproximadamente R$ 49,3 milhões ao Grupo JP Andrade, conhecido como Grupo Cerradão, para investimentos das empresas Usina Cerradão Ltda. e Agrícola Cerradão Ltda. O valor de empréstimo corresponde a 69% do total a ser aplicado no projeto, que contempla a ampliação da capacidade de geração de energia a partir de biomassa, o aumento da capacidade instalada de produção e armazenamento de etanol e a expansão e renovação do canavial.

A usina que entrou em operação na safra 2009/10 em Frutal, no Triângulo Mineiro, terá potência instalada ampliada de 55 para 105 megawatts, graças à substituição de uma turbina de 25 MW por uma de maior rendimento, com 35 MW de potência, à instalação de um novo turbogerador de condensação, de 40 MW, e a investimentos em equipamentos periféricos na subestação para viabilizar o aumento do volume exportado de energia elétrica. Após a conclusão, a unidade exportará cerca de 250 mil megawatts-hora por safra.

A capacidade de produção de etanol crescerá de 600 para 1.850 metros cúbicos por dia, com a implantação de um equipamento capaz de destilar 800 mil litros diários, de uma coluna de recuperação de álcool com capacidade de 1.000 m3/dia e de um sistema de aquecimento indireto. Os investimentos darão à Usina Cerradão flexibilidade para destinar até 100% da cana processada à produção de etanol. O projeto também prevê a implantação de um novo tanque, com capacidade para armazenar mais 20 mil metros cúbicos de etanol, elevando a capacidade de estocagem da unidade industrial de 40 para 60 mil m3.

Para viabilizar o aumento de moagem, que atingiu 3,1 milhões de toneladas na safra 2017/18, para uma capacidade instalada de 3,5 milhões de toneladas, a Agrícola Cerradão investirá na renovação e expansão da área de plantio. A iniciativa prevê o plantio de até 2.182 hectares de variedades protegidas e/ou clones potenciais em regiões do Estado de Minas Gerais próximas à unidade industrial.