MME enquadra projeto da CPFL em SC como prioritário e junto ao Reidi

Obra é relativa ao lote 5 do último leilão de transmissão da Aneel e está orçada em R$ 260 milhões. Ministério também confirmou eólicas da Echoenergias Participações no RN

O Ministério de Minas e Energia deliberou um projeto da CPFL Transmissão Sul I como prioritário e o enquadrou junto ao Regime Especial de Incentivos ao Desenvolvimento da Infraestrutura. A obra da subsidiária da CPFL Energia refere-se ao Lote 5 do Leilão nº 04/2018 da Aneel e compreende as linhas de Transmissão Itá – Pinhalzinho 2 C2 e  Itá – Xanxerê C2, além de um pátio novo em na Subestação Itá, com dois bancos de transformação de 672 MVA cada, formado por sete unidades monofásicas de 224 MVA, sendo uma de reserva. O período de execução do projeto, que perpassará os municípios catarinenses de Xanxerê, Pinhalzinho e Itá, vai de março deste ano até o mesmo mês de 2024 e prevê R$ 260 milhões em investimentos, sem contar as taxas.

O MME também aceitou o pedido da Echoenergias Participações e enquadrou junto ao Reidi às centrais de geração eólica Vila Piauí I e II, cada uma com nove aerogeradores de 4,2 MW liberados, somando 37,8 MW de capacidade instalada em cada usina, ambas localizadas na cidade de Serra do Mel, Rio Grande do Norte. O cronograma das obras indica início em setembro deste ano com final para dezembro de 2020, com cada empreendimento angariando um aporte de aproximadamente R$ 147,5 milhões em recursos, sem considerar os impostos. As decisões acima foram publicadas no portal do MME e no Diário Oficial da União, através das portarias nº 93, 95 e 96.