Petrobras anuncia Programa de Desligamento Voluntário

Estimativa é de custo de R$ 1,1 bilhão caso haja a participação de 4,3 mil empregados

O conselho de administração da Petrobras aprovou um novo Programa de Desligamento Voluntário. Serão elegíveis os empregados da controladora que estejam aposentados pelo INSS até junho de 2020, quando se encerram as inscrições. Segundo a empresa, o PDV foi elaborado considerando o custo de reposição dos quadros da companhia, a preservação do efetivo necessário à continuidade operacional e a aderência ao Plano de Negócios e Gestão vigente. Para uma estimativa de participação de 4.300 empregados, o custo previsto para a implantação do Programa é de R$ 1,1 bilhão e o retorno esperado é de R$ 4,1 bilhões no período 2019-2023.
Em comunicado, a empresa destacou que o programa tem por objetivo promover a renovação nos quadros da companhia quando for identificada essa necessidade. Seu regramento prevê também ações para retenção em processos chave, de modo a garantir a continuidade das operações e segurança na execução das atividades da companhia. E ainda, que em conjunto com outras ações, o programa é uma das alavancas para geração de valor do Plano de Resiliência, anunciado no início de março.