Luiz Carlos Ciocchi assume presidência de Furnas

Engenheiro especializado em gestão quer retomar dianteira da empresa no mercado de geração e liderança tecnológica no setor. Companhia também definiu novos diretores de Finanças, Gestão de Novos Negócios e Participações e Administração

Após a validação em Assembleia Geral Ordinária de Acionistas, o engenheiro Luiz Carlos Ciocchi assumiu a presidência de Furnas nesta segunda-feira, 29 de abril. O engenheiro especializado em gestão iniciou o processo de transição na última semana, quando promoveu uma série de reuniões com a diretoria e os superintendentes. Para Ciocchi, o momento é de assumir o desafio de dirigir uma empresa com tamanha representatividade e competência técnica. “Furnas não são as turbinas, os transformadores. Furnas são as pessoas. Recebi o desafio de fazer dessa empresa a melhor empresa do Grupo Eletrobras, mas é pouco. Nossa missão é fazer com que sejamos a melhor companhia de energia elétrica do Brasil e do mundo”, afirmou o novo presidente.

Em seu discurso de posse, o executivo também enfatizou o trabalho em equipe, ao destacar que a diretoria deve dar o exemplo com um trabalho coeso. “Confiança não se decreta, se conquista”, declarou o engenheiro, que fez questão de agradecer o então presidente Ricardo Medeiros por contribuir com uma transição transparente e integrada. Ao ser questionado sobre o tema privatização, Ciocchi reforçou que as decisões serão alinhadas com a Eletrobras e enfatizou a importância de capital para Furnas realizar os investimentos necessários.

“Os ajustes desse plano estão sendo discutidos junto ao Governo. Sabemos que temos um conjunto de ativos muito grande, o qual requer manutenção e investimentos em volume expressivo”, comentou, afirmando que a empresa tem pela frente o desafio não só de manter o market share da geração de energia, mas também da liderança tecnológica. “Precisamos de capital para investimento, fundamental para a sobrevivência. Ainda não sei de que forma será definido, mas será muito saudável que Furnas retome a dianteira do mercado”, ponderou.

Com ampla experiência em gestão, planejamento estratégico e desenvolvimento organizacional, Luiz Carlos Ciocchi ressaltou também a transparência no encerramento da cerimônia, dizendo que “ser diretor não é tomar somente decisões agradáveis, mas decisões que serão transparentes e com muito respeito às pessoas, seja quando o tema for capitalização ou privatização, acordo coletivo de trabalho, entre outros”, concluiu.

Nova diretoria

A subsidiária da Eletrobras ainda contará com três novos diretores: Caio Pompeu de Souza Brasil Neto assumiu a Diretoria de Finanças; José Alves de Mello Franco, a de Gestão de Novos Negócios e de Participações, e Pedro Eduardo Fernandes Brito, a de Administração. Dois diretores permanecem no cargo: Djair Fernandes como Diretor de Operação e Manutenção e Claudio Guilherme Branco da Motta, Diretor de Engenharia.