CADE autoriza compra de transmissora pela Cemig

Companhia de Transmissão Centroeste de Minas era controlada pela elétrica mineira, mas a Eletrobras tinha 49% de participação

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) aprovou, sem restrições, a Cemig a comprar de 49% de participação da Eletrobras na transmissora Centroeste. O despacho foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta terça-feira, 30 de abril.

A Cemig já era detentora de 51% da Companhia de Transmissão Centroeste de Minas (Centroeste) e por isso exerceu seu direito de preferência. A fatia havia originalmente sido arrematada pela Taesa por R$ 43,17 milhões em leilão realizado em 2018.

“Pelo exposto, tendo em vista que as possíveis relações horizontais ou verticais no caso em tela não são capazes de gerar impacto nos mercados transmissão, geração, distribuição e comercialização de energia elétrica, conclui-se que a presente operação não acarreta prejuízos ao ambiente concorrencial, podendo ser aprovada por rito sumário”, decidiu o CADE.