Eletrobras não exerceu direito de ficar com 30% da Ceron

Assim como ocorrido com a Cepisa, terminou o prazo para que a estatal se manifestasse sobre o interesse em ficar com parte da concessionária que vendeu no ano passado

A Energisa informou por meio de comunicado publicado na Comissão de Valores Mobiliários que a Eletrobras não exerceu seu direito de preferência para ficar com 30% da Ceron. Assim como o ocorrido com a Cepisa, a estatal tinha até o dia 30 de abril para voltar a ficar com parcela da concessionária de Rondônia. Essa possibilidade constava do Acordo de Acionistas da distribuidora assinado entre a Energisa e a Eletrobras em 30 de outubro de 2018, celebrado nos termos do Edital do Leilão nº 2/2018-PPI/PND.