Justiça aceita pedido de recuperação judicial da Linkx

Na lista de credores consta um conjunto de 92 empresas e uma dívida total de R$ 139,8 milhões

A Justiça de São Paulo aceitou o pedido de recuperação judicial da Linkx Comercializadora de Energia e de mais outras três empresas do grupo: Indeco Energia Águas e Utilidades, Indeco Eficiência Energética e Ambiental e Indeco Águas e Utilidades. O pedido correu após a empresa acumular prejuízos de R$ 29 milhões no primeiro trimestre deste ano, em função de estratégias erradas na comercialização de energia no mercado livre.

O pedido foi aceito na última quinta-feira, 9 de maio, pelo juiz João de Oliveira Rodrigues Filho, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo. Na lista de credores consta um conjunto de 92 empresas e uma dívida total de R$ 139,8 milhões.  A Justiça indicou como administrador da recuperação Assertif Consultores Associados.

“A nomeação do perito para o exercício da administração judicial decorreu do profícuo e objetivo trabalho de constatações multidisciplinares na perícia que lhe foi determinada, a qual produziu resultado positivo para a condução do processo e para que todos os credores, efetivos titulares da deliberação da viabilidade econômica, possam obter a transparência de dados e demais informações atinentes à atividade objeto da presente recuperação judicial”, justificou o juiz Rodrigues Filho.