Renova Energia apresenta prejuízo de R$ 182,2 milhões no primeiro trimestre

Valor é 51,2% maior do que o mesmo período de 2018. Despesas administrativas da companhia subiram 232,8%, chegando a R$ 106,2 milhões e EBITDA ficou negativo em R$ 59,8 milhões

A Renova Energia encerrou o primeiro trimestre de 2019 com prejuízo de R$ 182,2 milhões, valor 51,2% superior em comparação com o mesmo período de 2018, quando foi registrado R$ 120,5 milhões. A empresa divulgou os resultados financeiros relativos a sua atividade de janeiro a março, que aponta redução de 64,8% na receita operacional, que ficou em R$ 60,9 milhões, além das despesas administrativas, que somaram R$ 106,2 milhões no período antes os R$ 31,9 milhões despendidos em 2018, crescimento de 232,8%.

Já o EBITDA da companhia ficou negativo em R$ 59,8 milhões, valor 52,6% acima do que os R$ 39,2 milhões do mesmo trimestre do ano passado, enquanto que o EBITDA ajustado somou R$ 18,8 milhões negativos no período. Em linhas gerais, o resultado financeiro líquido trimestral da empresa foi negativo em R$ 108 milhões, uma piora de 58% em relação a 2018, devido sobretudo ao aumento das despesas financeiras entre os períodos.