Revisão da Celpa pode resultar em aumento médio de 6,30% para tarifa de baixa tensão

Proposta ficará em audiência pública de 22 de maio a 8 de julho

A proposta de revisão tarifária da Celpa prevê aumento médio 3,16% a partir de 7 de agosto. O resultado vai afetar basicamente os consumidores atendidos em baixa tensão, que terão a tarifa corrigida em 6,30%, enquanto grandes consumidores conectados em alta tensão terão redução de 6,56%.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica, a distribuidora registrou no ano passado redução de 5,86% em seu mercado consumidor, mas teve aumento significativo na base de remuneração, em razão de grandes investimentos realizados pela Equatorial Energia na área de concessão. A Celpa atende 2,6 milhões unidades consumidoras nos 144 municípios do Pará.

A revisão da distribuidora vai ficar em audiência pública de 22 de maio a 8 de julho, com reuniões em Belém no dia 14 de junho e em outra cidade do Pará, em data a ser definida. Também ficarão em audiência pública os limites dos indicadores de qualidade que medem a duração (DEC) e a frequência (FEC) das interrupções no fornecimento de energia para o período de 2020 a 2023.