Leilão de Roraima contrata 293,8 MW de potência

Não houve contratação no produto energia, soluções combinadas de suprimento

O leilão para o suprimento da capital Boa Vista e demais regiões de Roraima terminou nesta sexta-feira, 31 de maio, com a contratação de 293,8 MW de potência nominal e 48,7 MW médios de energia inflexível. A expectativa de investimento é de R$ 1,62 bilhão nas plantas que envolvem a combinação de fontes térmicas (diesel, biomassa e gás natural e biocombustível) e solar. Não houve contratação no produto energia.

Foi contratada a energia de nove usinas, as chamadas soluções de suprimento híbridas, onde fontes diferentes são combinadas. Em breve, a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) divulgará o preço médio e o deságio do leilão. Por hora, sabe-se que venderam Oliveira Energia, Enerplan, Eneva, Brasil Bio Fuels e Uniagro.