AES Tietê construirá parque solar para geração distribuída no RS

Geradora investirá R$ 17 milhões em três novas plantas fotovoltaicas com potência de 3 MW, numa parceria com a Rede de Farmácias São João

A Rede de Farmácias São João, com atuação na região Sul do País, é o mais novo parceiro em geração distribuída solar da AES Tietê. Em média serão mais de 3 mil MWh de energia limpa por mês que alimentará as redes das distribuidoras CEEE, RGE e RGE Sul, num contrato de 12 anos de duração. O anúncio é mais um exemplo de como optar por energia renovável deixou de ser privilégio das grandes corporações mundiais e ganha cada vez mais adeptos dentro do ramo varejista, cada vez mais informado sobre os benefícios e oportunidades em deter esse poder de decisão.

Com mais de 700 lojas, a Rede São João busca com o movimento se consolidar no segmento por meio de resultados sustentáveis, vislumbrando no projeto a necessidade de equilibrar seu consumo de com custo e responsabilidade social. Para a proposta de geração distribuída, a AES Tietê investirá R$ 17 milhões em um novo parque solar compostos por três plantas, localizado na região sudoeste do estado do Rio Grande do Sul, com cerca de 10 mil módulos fotovoltaicos e potência estimada de 3 MW a serem postos em operação em 2020. A previsão é que mais de 200 lojas façam parte do projeto, proporcionando mais de 20% de economia para essas unidades. Ao gerar sua própria energia, a rede deixará de emitir 918 toneladas CO2, o equivalente ao consumo de 4 mil casas.

Na avaliação do diretor de Relacionamento com o Cliente da AES Tietê, Rogério Jorge, a geração distribuída traz uma grande oportunidade de redução de custos para redes varejistas, pois o valor da energia além de se tornar previsível, é muito mais competitivo quando comparado ao preço da distribuidora, que é regulada. “Além desse ganho, optar pela modalidade agrega valor de sustentabilidade à empresa por se tratar do consumo de energia 100% renovável”.

Nas palavras de André Menegazzo, Gerente Executivo de Planejamento Estratégico da Rede Farmácias São João, “a parceria vai permitir atrair investimentos para o Estado, causar impacto positivo nas comunidades onde estamos inseridos e, ao mesmo tempo, reduzir o custo com energia elétrica de maneira sustentável para a empresa, para a comunidade e para o Meio Ambiente. Isso é o que estrutura, justifica e nos motiva a executar o projeto de energia renovável”, afirmou.