Mitsubishi Electric encerra ano fiscal com receita 2% maior

Projeção da empresa é de crescimento em nível semelhante em função das incertezas econômicas em países como Estados Unidos e Reino Unido

O grupo Mitsubishi Electric fechou o ano fiscal de 2019 (que compreende 1º de abril de 2018 a 31 de março de 2019) com receita de US$ 41,4 bilhões, aumento de 2% em relação ao mesmo período do ano anterior. Globalmente, os principais segmentos que geraram o aumento foram: energia e sistemas elétricos, sistemas de automação industrial e de eletrodomésticos.
A empresa afirma que esse patamar de aumento também deve ser observado em 2020. Entre os motivos para essa projeção estão as incertezas relacionadas à economia global – principalmente das políticas comerciais dos EUA em relação à China, além do Brexit – que devem provocar impacto em exportações e investimentos em vários países, dificultando o ganho de mercado.
Brasil
De acordo com o comunicado da empresa, em território nacional, a divisão de automação industrial registrou crescimento, suportado pelo aumento das vendas em todos os canais de vendas: de 2015 a 2018, o número de parceiros distribuidores aumentou 118% e a quantidade de integradores parceiros teve incremento de 320%.

A avaliação é de que o aumento gradual da confiança do empresariado e o início da retomada econômica devem manter os índices em alta nos próximos anos. A expectativa é de crescimento da ordem de dois dígitos para todas as linhas de produtos.
A unidade trabalha com sete linhas de produtos: Controladores (CLP), Dispositivos de visualização (IHMs), Servo Acionamentos, Inversores de Frequência, Robôs Industriais, Produtos de Baixa Tensão, e Sistemas Supervisórios e Soluções de Monitoramento de Energia.