Neoenergia e bancos alteraram prospecto da oferta de Debêntures

Organizações incluíram de forma voluntária informações adicionais sobre a oferta de quase R$ 1,3 bilhões que está em andamento

A Neoenergia informou nesta segunda-feira, 24 de junho, que a empresa e os bancos coordenadores da 6ª emissão de debêntures de quase R$ 1,3 bilhão, decidiram, de forma voluntária, por complementar a seção “Capitalização da Emissora”, que passa a apresentar, na página 161 da nova versão no Prospecto Preliminar algumas informações adicionais. Com isso, foram também alteradas as seções “Cronograma Estimado das Etapas da Oferta” e “Custos Estimados de Distribuição” constantes do Prospecto Preliminar das  Debêntures.
Foi concedido prazo de cinco dias úteis ao investidores que aderiram à Oferta de Debêntures para que manifestem o seu interesse em revogar a sua aceitação da Oferta de Debêntures, presumida a sua aceitação à Oferta de Debêntures em caso de silêncio. O início do período de desistência começa nesta segunda-feira e se encerra em 1º de julho.De acordo com o cronograma estimado e revisado da Oferta de Debêntures, constante do Comunicado ao Mercado, a liquidação física e financeira das Debêntures está prevista para ocorrer em 17 de julho de 2019.
As alterações da seção incluem o endividamento decorrente da emissão das Debêntures, conforme ajustado para refletir o resultado final da conclusão do procedimento de bookbuilding que ocorreu em 10 de junho de 2019, a segunda são atualizações para refletir a conclusão das captações de recursos realizadas por sociedades controladas da Emissora que já se encontravam descritas na seção 3.3 do seu Formulário de Referência e nas Informações Trimestrais relativas ao primeiro trimestre de 2019, e ainda, a compatibilização da definição de capitalização do Prospecto Preliminar à definição de capitalização do prospecto preliminar do IPO.
E ainda esclarece que a abertura de prazo realizada para eventual desistência da Oferta de Debêntures pelos investidores que decidiram investir nesses papeis não traz qualquer impacto aos investidores que vierem a aderir à Oferta de Ações. Isso porque o Prospecto Preliminar das Ações já continha, desde o seu lançamento, uma descrição detalhada dos termos e condições da Oferta de Debêntures que está em andamento.