ONS: chuvas recuam no Sudeste e no Sul

Projeção de carga segue tendência e desacelera para uma expansão de 1,8% na comparação com agosto de 2018

A primeira revisão do Programa Mensal de Operação para agosto apontou uma redução na expectativa de vazões para o SIN no período quando comparado às projeções iniciais. A energia natural afluente prevista para o submercado Sudeste/Centro-Oeste recuou 1 ponto porcentual, para 79% da média de longo termo. A variação nessa mesma proporção, mas de forma inversa foi verificada no Nordeste que aumentou para 47% da MLT. No norte e no sul estão as maiores quedas de previsão. Nessas regiões a estimativa é de fechar o período em 83% e 52% da média histórica, respectivamente.
Assim como a previsão de vazões, a projeção de carga na comparação com a expectativa inicial de agosto, recuou. Agora a nova estimativa é de um crescimento de 1,8% ante o mesmo período do ano passado. Esse índice reflete a projeção de expansão de 2,8% no SE/CO de 1,1% no Sul, 4,8% no Norte e a queda de 2,6% no NE.
Em termos de armazenamento a estimativa do ONS é de que haja uma aceleração no deplecionamento projetado ante semana passada nos dois maiores mercados. A nova projeção para o final de agosto é de 39,3% no SE/CO e de 60,1% no Sul. Já nos outros dois submercados a projeção é de leve alta, para 47,6% no NE e 62,9% no Norte.
Como consequência, o custo marginal de operação médio para a semana operativa que se inicia neste sábado, 3 de agosto, aumentou. O valor para o SE/CO e Sul é de R$ 228,08/MWh, resultado da carga média e pesada em R$ 231,43/MWh e a leve a R$ 223,92/MWh. Enquanto no NE e no Norte está em R$ 197,46/MWh, sendo os patamares pesado e médio em R$ 198,20/MWh e o leve em R$ 196,54/MWh.
Sendo assim, a programação de despacho térmico aumentou em quase 300 MW médios para a semana. Agora é de 9.600 MW médios, sendo 4.232 MW médios por ordem de mérito, outros 4.954 MW médios por inflexibilidade, e ainda, 414 MW médios por restrição elétrica.
Já em termos de meteorologia, ocorreu chuva fraca isolada nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai e Iguaçu na semana e chuva fraca nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai e em pontos isolados do Iguaçu e do Paranapanema no final de semana. Para a próxima semana operativa é esperada a ocorrência de chuva fraca isolada nas bacias dos rios
Paranapanema, Tietê e Grande.