Cemig contrata 111 novos empregados

Presidente Cledorvino Belini recepcionou 38 eletricistas, 69 técnicos e 4 engenheiros aprovados em concurso público

Mais de cem novos empregados começaram a trabalhar na Cemig nesta segunda-feira, 5 de agosto. São 38 eletricistas, 69 técnicos e 4 engenheiros, no total de 111 candidatos aprovados em concursos públicos para compor o cadastro de reserva. Os novos colaboradores foram recepcionados pelo presidente Cledorvino Belini, que deu as boas-vindas durante o evento Primeira Energia, realizado no auditório do edifício-sede da Cemig, em Belo Horizonte.

“Os empregados chegam com energia para colocar mais energia”, saudou. Na ocasião, o presidente Belini explicou aos novatos que “a Cemig está se concentrando no seu core business, pois ela tem muito o que fazer em Minas e precisa levar a energia a muitos lugares para atrair fábricas, empreendimentos de energia solar e eólica, além de implantar as linhas necessárias e prestar um bom atendimento aos clientes”.

O executivo destacou a juventude da maior parte dos novos contratados, o que faz com que eles já tenham ingressado na vida profissional num mundo mais digitalizado e moderno. “Nos últimos dez anos, quantas novidades surgiram: os smartphones acabaram com as revelações de fotos e as câmeras amadoras, os aplicativos mudaram o relacionamento das pessoas com o transporte público, o carro elétrico está complicando a vida das montadoras”, lembrou, acrescentando que a tecnologia não para de evoluir e que a empresa tem muito a fazer no sentido da digitalização dos serviços e processos.

 Empenho e resultados

 O eletricista Ygor Ribeiro Martins, 23 anos, conta que estava desempregado quando foi convocado e comemorou o novo emprego: “Uma pessoa que trabalha na Cemig tem muito boas perspectivas para construir carreira, e é por isso que estou aqui hoje”, ressalta. A expectativa também é grande para o técnico de sistema elétrico Caio César Aguilar de Almeida, de 25 anos. “Espero crescer, aprender, contribuir com o que eu sei e com o que eu vou aprender. Dá pra fazer um networking muito bom e seguir crescendo na empresa”, avaliou Caio.

Para Hudson Félix Almeida, head de Recursos Humanos da empresa, os novos empregados mostraram que estão preparados, porque já venceram um enorme desafio, que é passar em um processo de seleção extremamente competitivo e disputado. “Agora é o empenho de cada um deles que vai permitir a construção de uma carreira, como diversas pessoas que estão aqui na companhia há mais de 30 anos, e que também podem ainda ajudar a construir a Cemig do futuro”, comentou.

Segundo o diretor de Distribuição e Comercialização, Ronaldo Gomes de Abreu, a expectativa da empresa é que os novos empregados se empenhem nos próximos anos para ajudar a concessionária a alcançar seus objetivos. Ronaldo de Abreu ressaltou que a companhia vai precisar dessa mão de obra, pois está investindo, neste ano, R$ 1,25 bilhão na expansão da rede de distribuição de energia para garantir o atendimento à demanda dos seus 8,5 milhões de clientes. Até 2022, pelo menos R$ 6 bilhões serão aplicados na construção de 79 subestações e 2,6 mil quilômetros de linhas, além de outras melhorias no sistema elétrico em todo o estado.