Cemar vai ter reajuste médio negativo de 3,82%

Nova tarifa vale a partir do próximo dia 28 de agosto

O reajuste tarifário dos consumidores da Cemar vai ter um efeito médio negativo 3,82%. O valor foi definido em reunião da Agência Nacional de Energia Elétrica realizada nesta terça-feira, 20 de agosto. Na alta tensão, o efeito vai ser negativo em 3,89%, enquanto na baixa tensão, ele fica em 3,81%. A nova tarifa vale a partir do próximo dia 28 de agosto. Os consumidores residenciais vão ter reajuste negativo de 4,16%.

A concessionária tem 2,5 milhões de unidades consumidoras em que cerca de 664,5 mil estão na baixa renda. Sua receita anual de R$ 3,35 bilhões. Na composição da tarifa, o reajuste negativo foi puxado pelos encargos setoriais, que foram reduzidos em 4,29%. A energia também teve redução de 1,21%, assim como a retirada de financeiros anteriores. Os custos de distribuição subiram 1,97% e os de transmissão, aumentaram 1,04%.