Governo vai retomar projetos de 4 hidrelétricas

Usinas poderão ser incluídas em leilões de energia nova. Durante reunião do PPI, novas empresas foram incluídas nos planos de privatização e estimativa de arrecadação subiu para R$ 2 trilhões

O Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos em reunião nesta quinta-feira, 21 de agosto, decidiu qualificar quatro projetos de hidrelétricas para estudar a viabilidade e possível inclusão nos leilões de energia nova. Os aproveitamentos hidrelétricos são Tabajara (RO-400 MW), Bem Querer (RR-650 MW), Castanheira (MT-140 MW) e Telêmaco Borba (PR-118 MW).

Segundo a secretária-executiva do Ministério de Minas e Energia, Marisete Dadald Pereira, a qualificação significa que o PPI vai olhar com lupa esses projetos para ver se precisam de alguma adequação. “Então podem ser incluídos em um futuro leilão de energia”, afirmou em entrevista no MME após workshop sobre Lastro e Energia. O ministro Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, disse que será revisado o licenciamento ambiental desses projetos.

Além das usinas, o conselho do PPI anunciou a inclusão de nove empresas para privatização. Com as novas ações incluídas no programa, a expectativa de arrecadação do governo passou de R$ 1,3 trilhão para R$ 2 trilhões, segundo Lorenzoni. A Eletrobras já estava incluída no programa desde 2018, entraram empresas, como Correios e Telebras. O ministro negou intenção de privatizar a Petrobras no momento, mas disse que a empresa será avaliada como um todo pelo programa.

A Eletrobras depende de aprovação do Congresso Nacional para a realização da capitalização planejada, que vai diminuir a participação da União.

Colaboração Sueli Montenegro, de Brasília