Cooperaliança terá reajuste médio de 10%

Distribuidora catarinense tem a menor tarifa do país

As tarifas da Cooperativa Aliança terão aumento médio de 10% a partir de 29 de agosto, com efeito médio de 10, 17% para os consumidores em alta tensão e de 9,89% para os de baixa tensão. Apesar do reajuste, a Cooperaliança permanece na última posição no ranking da Aneel, com a tarifa mais baixa entre todas as distribuidoras do país.

O índice de reajuste anual da distribuidora foi influenciado pela retirada  da tarifa de 10,36% em custos financeiros dos últimos 12 meses,  além das reduções nos encargos setoriais (3,77%) e no custo de aquisição de energia (1,53%). Os custos de transmissão tiveram aumento de 0,36% e os de distribuição de 0,46%. Foram incluídos ainda 4,11% em custos financeiros. A concessionária fornece energia a cerca de 38 mil unidades consumidoras nas cidades de Içara e Jaguaruna, em Santa Catarina.