Furnas recupera 8 toneladas de resíduos sólidos na UHE Simplício

Detritos podem obstruir e danificar equipamentos da usina; Ação faz parte do Programa de Coleta Seletiva, um dos pilares da Política de Gestão de Resíduos da companhia

Entre janeiro a agosto deste ano, oito toneladas de resíduos sólidos foram recuperadas na Usina Hidrelétrica de Simplício, em Além Paraíba, Minas Gerais. Deste total, cerca de 2,4 toneladas correspondem a plásticos retirados dos canais e reservatórios da usina pelas equipes técnicas de Furnas, dona do ativo. Geovane Abraão Benfica, gerente da Divisão de Operação da hidrelétrica, explica que a empresa não é a responsável pela produção dos detritos, que chegam até os reservatórios pelas águas dos rios Piabanha, Paraibuna e Paraíba do Sul. No entanto, ele afirma que para evitar que os resíduos obstruam as grades da Tomada d’Água e danifiquem os equipamentos, a companhia instalou retentores de detritos, chamados “log booms”, para conter os detritos flutuantes e facilitar sua retirada.

A limpeza do lixo flutuante é feita sempre que necessário. Nos períodos chuvosos a frequência da coleta nos reservatórios chega a ser de 15 em 15 dias para evitar que os detritos se acumulem e seja necessário o desligamento das Unidades Geradoras para remoção.  As outras 5,6 toneladas de materiais como papelões, papéis, plásticos, metais e vidros foram coletadas por meio do Programa de Coleta Seletiva da companhia, que acontece há uma década. Além de estimular a proteção ao meio ambiente e o desenvolvimento sustentável, o programa visa promover o gerenciamento dos resíduos associados às diversas atividades desenvolvidas pela companhia.

Na área da UHE Simplício, todos os resíduos sólidos recicláveis coletados são doados para a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Além Paraíba (ACRAP), beneficiando 14 famílias. O presidente da Associação, Dário Gomes, afirmou que compromisso com Furnas para a coleta dos detritos é muito importante para todos. “Além de gerar uma renda média mensal de cerca de R$ 400,00 reais para cada família, nos deu condições de continuar trabalhando na coleta de resíduos sólidos”, conta, destacando também a visibilidade que a ACRAP teve com o vislumbre de novas parcerias com outras empresas.

Coleta Seletiva Solidária

 Nos últimos dez anos, o programa de coleta seletiva da geradora recolheu e deu o destino correto para mais de duas mil e quinhentas toneladas de resíduos sólidos e 27 mil litros de óleo de cozinha, recolhidos em empreendimentos e instalações da empresa. Além de reduzir o volume de lixo que seria despejado no meio ambiente, a iniciativa beneficia 2.500 famílias de 30 associações e cooperativas de catadores em todo o país.

Desde 2008 que Furnas mantém uma Comissão da Coleta Seletiva Solidária, que trabalha para melhorar o aproveitamento de resíduos em processos de reutilização e reciclagem. Atualmente, a coleta vigora em 37 unidades da companhia, entre escritórios, Usinas Hidrelétricas e Subestações.