Eletrobras decide não aumentar participação na Ceal

Essa opção fazia parte do edital de privatização das seis distribuidoras que eram controladas pela estatal

A Eletrobras informou em comunicado ao mercado nesta quinta-feira, 19 de setembro, que o Conselho de Administração decidiu não exercer o direito de aumentar a sua participação no capital social da Equatorial Alagoas (antiga Ceal) em até 30%. O acordo foi feito no âmbito do processo de privatização da distribuidora, que foi concluído no fim do ano passado e teve a Equatorial Energia como vencedora.

O acordo dava a possibilidade de após 180 dias da troca do controle, a Eletrobras aumentar a sua participação. A Ceal, junto com Amazonas Energia (AM), Eletroacre (AC), Ceron (RO), Boa Vista Energia (RR) e Cepisa (PÌ), formava o grupo de seis distribuidoras que estavam em poder da Eletrobras e que foram vendidas. A Equatorial também arrematou a concessionária piauiense.

Rating – A Standard & Poor’s reafirmou o rating da Eletrobras em “Ba3” e alterou a perspectiva de estável para positiva. A agência também reafirmou a avaliação de crédito básica da empresa (BCA) em “b1”.