Alteração nos parâmetros do preço já está no radar da Aneel

Medida já está em estudos e troca de governo não deve trazer obstáculos

A Agência Nacional de Energia Elétrica também já trabalha com uma reavaliação das diretrizes que formam o preço de liquidação das diferenças, o que traria uma melhora no preço da energia. De acordo com o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, a alteração é provável e deve ter a participação do Centro de Pesquisa de Energia Elétrica, pela Empresa de Pesquisa Energética e do Operador Nacional do Sistema Elétrico. "A visão da Aneel e de outros órgãos é que deve mudar e certamente haverá mudanças", disse Rufino, que participou nesta quarta-feira, 19 de maio, da abertura do Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico, no Rio de Janeiro (RJ).

Na opinião do diretor, a troca de governo ocasionada pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, com a ascensão ao ministério de Minas e Energia o deputado federal Fernando Coelho Filho não deve causar nenhum tipo de problema no processo. Para ele, o tema é de âmbito técnico e já há um consenso do setor em torno dele. O novo ministro já anunciou que Paulo Pedrosa, que ocupava a presidência da Associação Brasileira dos Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres, será o secretário-executivo do MME. 

Ainda segundo Rufino, essa alteração vai ser benéfica para todo o mercado. Ele lembrou ainda da disposição de se retomar o despacho na ordem do mérito, tema já anunciado pelo novo diretor do ONS, Luiz Eduardo Barata. A mudança também ajuda as distribuidoras, com melhora na venda de energia. "Ajuda todo o mercado e as distribuidoras, porque tem um valor de mercado de curto prazo mais realista, a mudança traz um valor mais realista ", define.