Tribunal de Justiça apoia Eletrobras-AL no combate à inadimplência

Objetivo é recuperar a receita junto aos hospitais alagoanos inadimplentes. Somente duas unidades devem R$ 34 milhões para a distribuidora

Em reunião realizada na última quarta-feira, 13 de julho, no Tribunal de Justiça de Alagoas, o desembargador João Luiz Azevedo, presidente do TJ, se prontificou a apoiar a Eletrobras Distribuição no trabalho de recuperação de receita junto a hospitais alagoanos, que não têm honrado com os pagamentos pelo consumo de energia.

Segundo o presidente da Eletrobras Distribuição Alagoas, Vladimir de Abreu, o TJ já fez conciliação entre a distribuidora e dezenas de hospitais do estado, porém dois deles ainda não chegaram a um acordo. O caso mais emblemático é o do Hospital do Açúcar, que arrasta uma dívida de quase R$ 27 milhões iniciada em 2004. "É um prejuízo que impacta na aplicação de investimentos e melhoria da qualidade do fornecimento de energia para os alagoanos", afirmou Vladimir.

A Eletrobras também busca receber o valor de R$ 7 milhões, referente ao consumo de energia, do Hospital Sanatório. Por meio de negociações realizadas entre as partes, com o intermédio do Poder Judiciário, a direção do hospital se comprometeu a pagar o consumo mensal e fazer uma nova negociação sobre o débito pretérito, mas ainda não aconteceu. “Esses clientes estão em uma zona de conforto, protegidos por serem serviços essenciais”, enfatizou Vladimir de Abreu.

O presidente lembrou que a Eletrobras Distribuição Alagoas de energia também presta um serviço essencial aos alagoanos e para isso deve receber pela energia distribuída. "A inadimplência desequilibra o financeiro da Empresa e susta nossos investimentos. Por isso nós também precisamos de proteção para as ações de incentivo à adimplência e recebimento pelo serviço prestado", finalizou Vladimir.