Petrobras exporta energia para Argentina

Iniciativa só foi possível devido a melhora da geração hidrelétrica no Brasil e a consequente redução do despacho térmico no país

A Petrobras tem exportado energia térmica para a Argentina, através da produção de suas usinas a gás natural.  A previsão é de uma demanda de energia para exportação de cerca de 860 MW médios nos meses de julho e agosto de 2016.  Essa quantidade de energia equivale ao atendimento de uma cidade de 500 mil habitantes, na média brasileira. Para operacionalizar a exportação, já que o acordo envolve dois governos, atuará como agente comercializador a empresa Tradener, que compra a energia no Brasil (Petrobras e outros fornecedores) e exporta para o nosso vizinho sulamericano. A primeira exportação ocorreu no dia 5 de julho, sendo que a Petrobras participou com o montante de 213 MW médios.
 
"Nossos ganhos contemplam a venda direta de energia destinada à exportação bem como a comercialização de gás para usinas termelétricas de terceiros, que também participarão do processo", informou a Petrobras. O contrato tem duração até 2018. A concretização dessa iniciativa, vantajosa para ambas as partes, foi possível pela melhoria do nível dos reservatórios brasileiros e consequente diminuição do despacho termelétrico no Brasil.