Celg-D está quase atingindo nível regulatório de perdas não técnicas

Concessionária está a apenas 0,01% de atingir meta da Aneel na baixa tensão

A Celg-D está a apenas 0,01% de atingir o índice regulatório de perdas não técnicas sobre o mercado de baixa tensão. Esse índice engloba não apenas o mercado faturado, mas também as parcelas retroativas advindas de negociação de débitos de irregularidade e consumo de iluminação pública não faturado. Hoje, esse nível de perdas é de 3,89%.

Segundo a empresa, o atingimento da meta é consequência da implantação, desde 2013, de um conjunto de políticas e diretrizes, visando nortear as ações de combate às perdas não técnicas a fim de garantir um nível de perdas inferior ao estabelecido pelo órgão regulador. O gerente do Departamento de Gestão de Perdas Comerciais da Celg-D, Rodrigo Flávio, contou que foi realizado um redesenho dos processos de Inspeção, Cálculo e Negociação, resultando na melhoria da assertividade das inspeções realizadas, conforme parâmetros definidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica, agilidade na montagem dos processos administrativos de cobrança, intensificação de notificações de consumidores e redução do acervo de processos a calcular / negociar, que se encontravam em níveis bastante elevados e com tendência de crescimento, com riscos de sérios prejuízos à companhia, seja por dificuldade no recebimento dos processos ou pela possibilidade de prescrição dos mesmos.

Flávio ressaltou ainda o combate às perdas administrativas através do aperfeiçoamento da consistência de leitura, onde erros de faturamento eram verificados em campo ou no escritório antes que se enviasse a fatura ao consumidor. Foi aprimorada também a identificação de quedas acentuadas de consumo de unidades consumidoras com histórico mensal superiores a 4 mil KWh devido a defeito na medição.

O superintendente da empresa Leandro Chaves lembrou ainda que a implantação do Centro Integrado de Medição, responsável pelo monitoramento remoto de grandes consumidores ajudou na melhora da assertividade, através da identificação online de possíveis alterações na medição. O consumo de energia elétrica através do parque de Iluminação Pública dos municípios do estado de Goiás foi item que despertou grande preocupação para a empresa uma vez que não é medido, sendo todo o consumo faturado obtido por meio de estimativas. Para resolver o problema, foi elaborado o Termo de Referência para contratação de empresa terceirizada para a realização de Serviços Técnicos de Levantamento do Parque de Iluminação pública e Uso Compartilhado de Postes, o qual já foi licitado e se encontra em fase final de execução, restando apenas o município de Goiânia.