Gamesa e Siemens estudam fusão das operações em energia eólica

Caso negócio avance poderá ser criada a companhia com mais participação no mercado mundial de turbinas para a fonte

A espanhola Gamesa e a alemã Siemens confirmaram que estudam uma fusão para o segmento de energia eólica. Por meio de um curto comunicado, a companhia localizada na pensínsula ibérica afirmou que ainda não há decisão tomada sobre o assunto, mas que a operação de fusão está em avaliação entre as duas partes.

Se essa negociação avançar é estimado que a nova empresa já iniciaria as suas atividades como a líder mundial do mercado eólico global em termos de participação de mercado com os 4,5% da espanhola e os 9,5% do grupo alemão.
O negócio é visto também como uma resposta da Siemens, que ficaria com pouco mais de 50% da nova companhia, face às recentes fusões semelhantes como a recém-fechada entre a GE e a Alstom, além da Nordex e a Acciona. Além disso, a Siemens ganharia um reforço no segmento onshore em localidades como a América Latina e, principalmente na Índia, onde a espanhola detém 23% desse mercado, segundo números de 2015 da consultoria Make.