Furnas e Eletrosul decidem aderir a repactuação do GSF

Decisão vale apenas para usinas contratadas no ACR. CEB também decidiu aceitar repactuação

A Eletrobras enviou comunicado ao mercado nesta quinta-feira, 14 de janeiro, informando que as controladas Furnas e Eletrosul decidiram aceitar a repactuação do risco hidrológico de geração de energia elétrica, relativo as suas usinas corporativas contratadas no ambiente de contratação regulada. Já no ambiente de contratação livre, elas optaram por não aderir à repactuação.

Já a Chesf também não viu vantagem em aderir a repactuação na sua usina corporativa que poderia ser enquadrada na lei. O comunicado diz ainda que a Eletrobras vai manter o mercado informado da decisão da Eletronorte sobre o GSF.

Quem também enviou comunicado aderindo a repactuação do risco hidrológico das suas usinas contratadas no ACR foi a CEB. Essas usinas têm participação acionária das controladas CEB Lajeado, CEB Geração e CEB Participação.