Fitch coloca rating de LT da Isolux em observação negativa

Atraso no empreendimento e possíveis sanções do órgão regulador motivaram ação de rating

A agência de classificação de risco Fitch colocou em observação negativa o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AA+ (bra)’ da quarta emissão de debêntures da Linhas de Taubaté Transmissora de Energia S.A, no valor de R$ 44,5 milhões, com vencimento em março de 2030. A LT é da Isolux tem 247 quilômetros e vai de São Paulo até o Rio de Janeiro. Segundo a Fitch, a ação se dá devido a informações recebidas pela própria agência que a empresa buscaria uma solução para minimizar o impacto do atraso do projeto. Os efeitos do atraso podem levar a um perfil de Índice de Cobertura do Serviço da Dívida diferente do esperado pela agência.

Ainda segundo a agência, a Linhas de Taubaté vem enfrentando dificuldades para a conclusão do projeto, como atrasos no licenciamento e nos processos de Declaração de Utilidade Pública que levaram o projeto a postergar seu início de operação comercial para junho de 2016, 13 meses além da expectativa inicial da Fitch. O atraso pode levar a aplicação de penalidades pela Agência Nacional de Energia Elétrica, quando o projeto iniciar a geração de receitas. As debêntures se beneficiam de fianças bancárias que mitigam riscos de completion. No entanto, caso os DSCRs a médio ou longo prazo sejam impactados, o rating poderá ser rebaixado.

A observação negativa deverá ser resolvida quando a Fitch receber todas as informações referentes à solução adotada pela empresa. Caso as soluções adotadas tornem a expectativa de DSCRs a médio e longo prazos inconsistentes com o rating ‘AA+ (bra) ’, o rating poderá ser rebaixado.