Pesquisa mostra que 72% apoiam liberdade de escolha de fornecedor de energia

Levantamento feito pelo Ibope para a Abraceel ouviu 2002 pessoas acima de 16 anos em todo o país

Em um cenário de sucessivos aumentos no custo da energia para o consumidor, o número dos que defendem a liberdade de escolha do fornecedor aumentou de 66% no ano passado para 72% em 2015, segundo levantamento encomendado ao Ibope pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia. A pesquisa de opinião divulgada nesta quinta-feira, 1º de outubro, realizou 2.002 entrevistas com pessoas de todas as regiões com idade acima de 16 anos. 

Ela serviu como subsídio para o lançamento da campanha da Abraceel a favor da portabilidade da conta de luz. O assunto é tratado em projeto de lei lançado pela Frente Parlamentar Mista em Defesa das Energias Renováveis, Eficiência Energética e Portabilidade da Conta de Luz. O levantamento mostra que entre o que são favoráveis à livre escolha, 44% acreditam que ela vai permitir a redução do custo das tarifas do setor. Dados da Abraceel informam que o custo da energia no mercado livre é atualmente 20% menor que no mercado regulado.

Um quarto dos brasileiros ouvidos pela pesquisa deu nota zero, numa escala de um a dez, às políticas adotadas pelas autoridades para solucionar os problemas do setor. A nota máxima nesse quesito foi dada por 4% dos entrevistados, enquanto 21% ficaram no meio termo, com a nota 5.

Entre os pesquisados, 89% gostariam de gerar sua própria energia. No ano passado, quando foi realizada a primeira edição do levantamento, esse percentual era de 77%. O presidente executivo da Abraceel, Reginaldo Medeiros, destacou que o acesso sem restrições ao mercado “vai significar, além de maior competitividade para a indústria, um fator determinante para reduzir a indexação dos contratos no setor, contribuindo assim para a queda nas taxas de inflação.”